Uma adolescente de 15 anos contou para a polícia que era abusada desde os 13 anos pelo padrasto e que a mãe sabia dos estupros e lhe dizia que “tudo era normal”.

O caso veio a tona, após a jovem tentar se suicidar pulando de uma ponte que fica na Grande Circular, na zona Leste de Manaus.

Os policiais ao verem a cena, se aproximaram da jovem que estava bastante abalada com toda a situação e contou que tinha sido estuprada na noite anterior pelo padrasto.

Devido as agressões sofridas, a jovem queria tirar a própria vida para por um ponto final nos estupros que eram cometidos diariamente pelo companheiro da mãe. e queria tirar a própria vida porque não aguentava mais ser abusada.

Na delegacia, a menina contou que era abusada há dois anos, desde que a mãe começou a se relacionar com o acusado.

Segundo a delegada Joyce Coelho, a jovem revelou ainda que desde os primeiros abusos, que começaram através de toques, contou tudo para a mãe e pediu ajuda, mas a mulher ignorou o crime e até disse para ela que “isso era normal e que era a forma que o padrasto tinha de demonstrar carinho por ela”.

Após a consumação do ato sexual, a mãe pediu que a filha aguentasse mais um pouco os estupros até que ela pudesse denunciar, porém, ela nunca procurou a polícia.

O homem foi preso nas primeiras horas da manhã de hoje (6), dentro da casa onde a família mora no bairro São José. Ele vai responder por estupro e a mãe, será indiciada inicialmente por omissão.