O prefeito de Manaus, David Almeida, decidiu manter a interdição da praia do Complexo Turístico Ponta Negra, na zona Oeste, até o dia 31 de março, como uma das medidas de enfrentamento à Covid-19. O decreto municipal será publicado nesta terça-feira, 16/3, no Diário Oficial do Município (DOM).

“Não é hora de afrouxar os cuidados, porque o vírus continua a ceifar vidas na nossa cidade. O decreto mantém a restrição da Ponta Negra para banho e acesso ao balneário, a fim de evitar aglomerações neste momento. Enquanto isso, vamos avançando com a vacinação e buscando oportunidades para assegurar mais doses de vacina para a nossa população”, destacou o prefeito.

O chefe do Executivo municipal explicou que, embora haja restrição à praia, estão permitidas as atividades dos permissionários e dos estabelecimentos de rua localizados no Complexo Turístico da Ponta Negra, no horário de 6h às 17h. “Fica permitida a comercialização de produtos pelos permissionários, inclusive os que estavam na praia podem ir para o calçadão, dentro do horário permitido pelo decreto estadual”, complementou.

A nova interdição considera o Decreto nº 5.001, de 4 de janeiro de 2021, que declarou situação anormal, caracterizada como emergencial no município de Manaus, pelo período de 180 dias, em razão da pandemia da Covid-19.

A praia está interditada desde o dia 18 de setembro de 2020, quando o número de casos da doença voltou a aumentar na capital, e permaneceu fechada tanto no aniversário de Manaus, em 24 de outubro, quanto nas festividades de final de ano – Natal e Ano Novo.

Na área do calçadão, onde a população voltou a frequentar o espaço para atividades físicas ao ar livre em decorrência da flexibilização do decreto estadual, a Guarda Municipal mantém a fiscalização e orientação dos usuários.

Com informações da assessoria