Uma mulher de 33 anos teve o pedido de redução de pena negado. Chiara Pasic foi condenada por matar o próprio filho para poder viajar de férias, na região de Pula, Croácia. Ela também é acusada de se desfazer do corpo em um rio. As informações são do jornal português Correio da Manhã.


A mulher perpetrou o crime em abril de 2018 e foi condenada a 33 anos de prisão.
Solteira, a mãe sufocou o filho Denis, de apenas três anos, com uma almofada até que este perdesse os sentidos e morresse. Depois, largou o corpo em um rio junto ao porto de Pula. Tudo isto para poder fazer uma viagem à Macedônia.


Uma jovem de 15 anos também foi condenada pelo crime, por ter sido cúmplice de Chiara a segurar a almofada, enquanto a mulher impedia o bebê de mover os braços e os pés. Ela ficará por três anos em um centro de detenção juvenil, em Pozega, no leste da Croácia.
Após se desfazer do corpo do filho, a criminosa ligou à polícia denunciando o desaparecimento do mesmo e dando conta de que a última vez que tinha visto o menino teria sido num parque infantil.


As suspeitas foram levadas imediatamente. Após os questionamentos da Polícia, a mulher admitiu o crime.