Uma comerciante chinesa foi esfaqueada durante um assalto em sua pastelaria em Itanhaém, no litoral de São Paulo. Cinco homens invadiram o estabelecimento, fingiram ser clientes e, após consumirem alguns produtos, anunciaram o assalto. A vítima, de 51 anos, foi encaminhada ao Pronto Socorro após o ocorrido.

Segundo informações obtidas pelo G1 nesta quinta-feira (19), o crime ocorreu na Rua Almeida Júnior, no bairro Belas Artes, por volta das 21h50. A pastelaria é de propriedade da chinesa e de seu marido, que estava com ela no local, assim como o filho, de 15 anos.

Segundo apurado pelo G1, cinco homens invadiram o comércio e, inicialmente, fingiram ser clientes, pedindo pastéis e cerveja. Após consumirem os alimentos e as bebidas, no momento em que teriam que pagar a conta, eles fecharam a porta do local e anunciaram o assalto.

Cinco homens invadiram o comércio e se passaram por clientes, anunciando o assalto após consumo de pastéis e cervejas em Itanhaém, SP — Foto: Reprodução/Top Litoral

A mulher foi a única agredida e teve ferimentos de corte causado por uma faca, nos dedos das mãos e nos pulsos, além de hematomas em sua testa devido a agressão que sofreu dos assaltantes. Segundo relatado, os assaltantes chegaram a ameaçar cortar os dedos da chinesa.

Conforme registrado no boletim de ocorrência, o comerciante não fala português e escreveu em um papel para os policiais que foi roubada a quantia de R$ 25 mil do estabelecimento. O filho da vítima ainda relatou que já viu dois dos suspeitos nas proximidades da pastelaria.

A Polícia Militar e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionados para atender a ocorrência. A vítima foi encaminhada a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde foi medicada e segue em acompanhamento médico. O filho, único que fala português, ficou acompanhando ela e o pai durante o atendimento.

O caso foi registrado como roubo na Delegacia Seccional de Itanhaém, onde seguirá sendo investigado pela Polícia Civil. Câmeras de monitoramento da região foram solicitadas a Guarda Civil Municipal para ajudar na identificar dos criminosos.