Por Elson Santos

Como na interpretação do sonho de José, no Egito, foram (7 anos de vacas magras em Manaus. Sem tirar mais da metade das promessas de campanha do papel e com uma gestão baseada no marketing da enganação e em medidas estapafúrdias e atrapalhadas, Arthur Neto é desaprovado pelos manauaras e sai de cena como um dos piores prefeitos da história de Manaus, por isso recebeu a colossal vaia na praia de Ponta negra em 01 de Janeiro.

Bom de lábia e teatral, mas péssimo de administração, o prefeito Arthur (PSDB) pode entrar para a história como o pior administrador da capital manauara, isso porquê são 2 mandatos consecutivos: oito anos (8), quase uma década. Faltando 12 meses para o término do mandato, o tucano bate recordes. Todos negativos. A gestão dele é cercada de escândalos, como no caso Flávio, no qual o prefeito foi um dos protagonista, quando resolveu fazer a defesa do enteado nas suas redes socias, com declarações polêmicas como a última em que ele defendeu bandidos e criticou a PM ROCAM, ele deixa um legado negativo com um potencial de obras e efeitos retroativos no progresso da capital amazonense. Desaprovado pela população, resta agora cobrir o rosto e passar doze meses se escondendo do público com vergonha e consolando a mulher que, segundo informações, só espera o fim do mandato para……….., inverso do administrador eficiente propagado na eleição de 2016. Até agora, suas propostas de campanha não foram concluídas. Algumas delas, como a construção de creches, de moradias, de infraestrutura, culminando com mortes e prejuízos em toda Manaus dão testemunho desse político desprovido de sabedoria. Das promessas retiradas do papel, geram controvérsias pela falta de planejamento e transparência. São os casos dos corredores de ônibus e das mudanças de velocidade em vias públicas. Outras, como a construção da parada de ônibus de quase 300 mil reais que viraram piada e, com certeza, inspiração para esse Carnaval: um tema para a famosa banda da “Bica”, uma previdência municipal maquiada “Alô MP”. Dados da prefeitura mostram que ele não entregou nem a metade das promessas de campanha. Na área da saúde, educação, transporte público, mobilidade, social, esporte, infraestrutura, setor primário etc., prometidos em campanha. Não por acaso recebeu a alcunha de “prefeito Google fanfarrão”. Afinal, basta andar pela periferia de Manaus para constatar o abandono do poder público, quem comemora esse último ano de gestão de Arthur são os trabalhadores informais, vítimas de perseguições por parte de Neto. “Trânsito” e de dar dor de cabeça, drasticamente a velocidade máxima de veículos, com o argumento de que reduziria o número de acidentes, o que, mais uma vez, faltou planejamento. Foram várias vítimas fatais. A tese é correta da obra da Constantino Nery ou será um elefante branco no colo do manauara? Mas a gestão tinha de ir além, como construir mais passarelas para os pedestres e investir na manutenção dos semáforos, que param de funcionar ao menor sinal de chuva. Os investimentos se concentram nas redes socias e propaganda, como no caso do portal do Holanda que recebeu milhões para ficar calado.

ARTHUR E PRIMEIRA DAMA LUXANDO COM O DINHEIRO PÚBLICO ENQUANTO MANAUS VIVE UM CAOS NA SEGURANÇA, TRANSPORTE, INFRAESTRUTURA… ETC.

Por fim são sete anos de duras penas para a população de Manaus, que assiste a um espetáculo digno de Circo de Soleil, onde o picadeiro é tomando por “artistas” e seu maior palhaço, o qual, aos invés de sorrirmos, choramos.

Ao lembramos também dos concursados até hoje não convocados para a suas posses. Como se a população fosse brinquedo nas mãos dos gigantes, que privilegiam sua própria arrogância e prepotência. Assim também, durante chuvas torrenciais por que passa nossa cidade, muitos morrem esperando, ao menos, terem a assistência da Prefeitura para os colocarem fora de situação de risco. Descaso é a palavra correta para designar um prefeito que não respeita nem o chefe do nosso Estado.


Parece-lhe que a experiência como político ficou guardada no fundo de um baú, e só sobrou o pensamento de um homem desequilibrado e sem norte.
Que a memória da população seja perene ao lembrar de tudo isso nas próximas eleições.

Veja abaixo umas das matérias revelando como é a gestão de Arthur Neto