A vereadora de Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus), Renata Tenório (PC do B), dirigiu duras críticas ao prefeito do município, Mário Abrahim (PSC), em entrevista coletiva, nessa terça-feira (27), na Câmara Municipal de Itacoatiara. Ela, que era da base aliada ao governo municipal, disse que o prefeito não está cumprindo com seus deveres com a população porque não quer, porque dinheiro tem.

Indignada, a vereadora contou que vem recebendo diversas demandas da população e a situação é considerada caótica no munícipio. Segundo a vereadora, diversas partes da cidade estão sofrendo com a falta de energia elétrica, com isso o número de assaltos tem aumentado no município. A vereadora afirmou que já enviou solicitação para cobrar iluminação na cidade, mas não teve o pedido atendido pelo prefeito.

“Essa Casa não é casa do povo, é casa para o povo, e os vereadores aqui estão para solicitar as demandas da população, por mais que não sejamos atendidos pelo Legislativo, a gente está sempre apresentando as demandas, todos os 17 vereadores estão se propondo a fazer o seu trabalho”, disse a vereadora.

Ainda segundo a vereadora, a situação caótica também se estende para a zona rural do município. Ela conta que moradores da Comunidade São Francisco, por exemplo, a procuraram chorando e disseram que não aguentam mais levar seus filhos 2 km para tomar um banho e um copo com água. “Nessa eu me toquei e me sensibilizei. E detalhe, já tem o poço, já tem a bomba, é só pra fazer a manutenção. Ah, Renata, não tem dinheiro, tem dinheiro sim meu povo, não estão fazendo porque não querem, é simples”, criticou.

Outro problema que a população de Itacoatiara tem enfrentado, segundo a vereadora, é a falta de medicamentos. Segundo ela, o prefeito não compra medicamentos para a cidade porque não quer, porque dinheiro tem.

“Outra coisa seríssima que eu trouxe pra cá, porque eu já estou por aqui, é sobre a medicação para a nossa população. É um absurdo. Nós sabemos que as maiores demandas que a gente tem hoje no nosso município, além da covid-19, são os hipertensos, diabéticos, pessoas que precisam de antibióticos para dor… E qual é a ordem? Que eles comprem, passe a receita e compre. E a gente sabe que não tem nem alimento na mesa do nosso itacoatiarense, quem dirá dinheiro pra comprar remédio. É direito nosso a gente ter o alimento, o remédio pra dor, isso não pode acontecer, isso é um descaso com você itacoatiarense”, alertou a vereadora.