A prefeita de Ipixuna, Maria Oliveira (PSDB), tem intenção de gastar a bagatela de R$ 1,3 milhão em materiais de expediente. A informação foi divulgada no Diário Oficial da Associação Amazonense dos Municípios (AAM). O gasto municipal é referente a contratação de quatro empresas que devem fornecer os materiais para as secretarias e demais órgãos da prefeitura.

Foto: Divulgação

Conforme o documento, as empresas escolhidas por meio do Pregão Presencial Nº 016/2021 são H. A. de Aguiar Comercial, L. A. V. da Cunha, J.J. G. Correia de Oliveira e R. A Melo da Silva.

  • H A de Aguiar-Comercial, de nome fantasia “Bom Gosto”, inscrita no CNPJ 07.039.988/0001-41. Conforme dados da Receita Federal, a empresa conta com capital de R$ 4 milhões e foi contratada por R$ 552 mil.
  • L. A. V. da Cunha – Eireli, de nome fantasia “Papelaria Papirus”, e CNPJ 05.441.145/0001-41. Como o próprio nome sugere, a empresa fornece principalmente produtos de papelaria, mas também atua com a venda de móveis. A contratada tem sede no município de Cruzeiro do Sul (AC) conta com um capital de R$ 200 mil e deve fornecer R$ 236 mil.
  • J. J. G. Correia de Oliveira, de nome fantasia “Comercial Raira”, e CNPJ 18.736.743/0001-90. Conforme dados da Receita Federal, a empresa tem capital de R$ 100 mil e deve fornecer R$ 209 mil.
  • R. A. Melo da Silva, de CNPJ 21.687.325/0001-64. Com nome fantasia “Lorenzo Alimentos e Serviços”, a empresa tem capital de apenas R$ 150 mil e foi contratada por R$ 393 mil.
Foto: Divulgação

Resta saber pra que tanto material de expediente, uma vez que a maioria dos municípios estão com trabalhos reduzidos devido a crise de saúde da covid19.