O ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, foi flagrado passeando sem máscara pelo Manauara Shopping, no bairro Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus, nesse domingo (26). Ele, que é alvo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, ignorou o item de proteção e uso obrigatório em espaços públicos, desrespeitando os protocolos de saúde e o decreto estadual.

De acordo com relatos de internautas nas redes sociais, Pazuello chegou a ser questionado por uma pessoa sobre estar circulando sem máscara, e a resposta dele teria vindo em tom de ironia. “Pois é. Tem que comprar né? Sabe onde tem pra vender?”, teria retrucado o ex-ministro da saúde, depois de pouco mais de um ano do início da pandemia no Brasil.

Ainda nas redes sociais, internautas cobraram um posicionamento do centro comercial por ter permitido a entrada do ex-ministro sem máscara, e ainda, a aplicação de multa pelos governos municipal e estadual. “Além do traste do Pazuello, o shopping também tem de ser punido por permitir a entrada sem máscara”, escreveu um internauta.

Em nota, o Manaura Shopping informou que o ex-ministro entrou no estabelecimento sem máscara, mas com a orientação de se dirigir a um quiosque próximo para adquiri-la de imediato. “O Manauara Shopping se desculpa pela falha de protocolo, que será apurada e resultará desde já em amplo reforço de treinamento. É importante apenas pontuar que o sucesso do combate ao coronavírus sempre dependerá do engajamento e do bom senso de todos”, diz trecho da nota.

Pazuello, que atualmente está lotado na Secretaria Geral do Exército, em Brasília, está em Manaus desde a última sexta-feira (23), quando o presidente Jair Bolsonaro cumpriu agenda na cidade. Ainda no domingo, Pazuello esteve em reunião com o coronel Alfredo Menezes, quinto colocado na última eleição para prefeito de Manaus. Uma foto do encontro foi postada por Menezes em uma rede social. Pazuello e Menezes são potenciais candidatos ao Governo do Amazonas.

“A conversa claro teve a política como tema principal, conversamos sobre projetos presentes e futuros. Discutimos os cenários nacionais e estaduais, e temos a convicção que existe um grande projeto a ser desenvolvido”, escreveu Menezes.