MPAM realiza com SUSAM e SEMSA lançamento do sistema de atendimento ao pé diabético nesta quinta-feira O Ministério Público do Amazonas (MPAM) realiza, na manhã desta quinta-feira (20), às 10h, o lançamento do Sistema Integrado de Atenção ao Pé Diabético – SIAPD. A solenidade contará com a presença da Procuradora-Geral de Justiça, Leda Mara Nascimento Albuquerque, e de autoridades da Prefeitura de Manaus e Governo do Estado. O evento será realizado no Auditório Procurador de Justiça Gebes Medeiros, edifício da Procuradoria Geral de Justiça do Estado do Amazonas, Av. Coronel Teixeira, 7997, Bairro Nova Esperança II. O evento é resultado da atuação direta da 58ª Promotoria de Direitos Humanos da Saúde Pública, da qual é titular a promotora de Justiça Silvana Nobre Cabral.
Sobre o Pé Diabético
O Pé diabético é uma das complicações do diabetes mellitus de impacto irreversível. Tais complicações podem ser físicas, mentais e sociais e correspondem à deformidades anatômicas, lesões e amputações.
A Prefeitura Municipal de Manaus por meio da Secretaria Municipal de Saúde vem empreendendo esforços para prevenção do Pé Diabético, com ações de promoção, prevenção e tratamento em todas as Unidades Básicas de Saúde, incluindo o Acompanhamento e Monitoramento do usuário no Programa Hiperdia.
O aumento da cobertura da atenção primária, as constantes capacitações para os profissionais, a oferta do Exame da Avaliação Neuromotora, o Exame Índice Tornozelo braquial que é realizado com o equipamento Doppler Vascular Portátil Periférico Pressórico nos usuários diabéticos são algumas das estratégias utilizadas para ampliar o acesso e a qualidade desse serviço.
Destaca-se ainda a implantação de 06 ambulatórios de referência municipal, que funcionam nas Unidades Básicas de Saúde Sálvio Belota, Áugias Gadelha, Guilherme Alexandre, Alfredo Campos, Dr. José Rayol dos Santos e Leonor de Freitas, onde é disponibilizado o curativo grau II nos usuários com lesões diabéticas, assegurando, desta forma, o tratamento imediato, o acompanhamento em tempo hábil da evolução das lesões e facilitando a identificação dos usuários faltosos para que seja realiza a busca ativa dos mesmos.
Porém, para garantir a continuidade e integralidade do cuidado aos usuários é necessário fortalecer a integração entre a Rede Municipal e Estadual de Saúde.
Nesse sentido, a SEMSA e SUSAM em consonância com o MPE desenvolveram a ferramenta de apoio à gestão da Rede de Atenção à saúde, denominada “Sistema Integrado de Atenção ao Pé Diabético” o qual será utilizado nos Níveis de Atenção Primária, Secundária e Terciária para referência e contra referência, fortalecendo assim o cuidado do usuário diabético com lesão.
Programa pé diabético da Susam
A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) mantém desde 2014 o programa do Pé Diabético para atendimento de pacientes com lesões de pé, provenientes do diabetes e lesões vasculares. Em 2019 foram realizados 40.283 admissões de pé-diabético nas cinco policlínicas de referência do programa – policlínicas Danilo Corrêa, Codajás, Gilberto Mestrinho, Zeno Lanzini e José Lins.
O atendimento na rede estadual também é feito pelos prontos-socorros Platão Araújo e 28 de Agosto. Em 2019, foram 1.202 internações nas duas unidades. Em média, 50 por mês em cada unidade. A alta demanda de pacientes com lesões graves nos prontos-socorros acaba gerando sobrecarga na ocupação de leitos e danos aos pacientes. Em 2019, foram realizadas 753 amputações nos dois HPS de referência.
A implantação do novo Sistema Integrado de Atenção ao Pé Diabético (SIAPD) cria um fluxo de atendimento na rede de assistência do Estado e do Município, integrando as unidades, proporcionando melhor resolutividade aos pacientes. Além disso, cria a referência e contra referência para os pacientes serem encaminhados de acordo com o nível de atenção. O SIAPD foi desenvolvido a partir da parceria entre as secretarias Estadual, Municipal e o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM).
Com o novo sistema, as policlínicas e os prontos-socorros deixam de ser a porta de entrada, para a atenção primária absorver esses pacientes e realizar o tratamento em tempo oportuno, antes que as lesões se agravem e seja necessária a amputação. O sistema também vai proporcionar o atendimento adequado de acordo com o nível da lesão, além de dar maior rotatividade de leitos, menor ocupação e menor tempo de permanência nos prontos-socorros.
Unidades de referência para o paciente com pé diabético
Atenção Primária
UBS Dr. Alfredo Campos;
UBS Guilherme Alexandre;
UBS Audias Gadelha;
UBS MJ PM Salvio Belota;
UBS Leonor de Freitas.
UBS Dr. José Rayol dos Santos.
Atenção Secundária
Policlínica Danilo Corrêa;
Policlínica PAM Codajás;
Policlínica Gilberto Mestrinho;
Policlínica Zeno Lanzini;
Policlínica José Lins.
Atenção Terciária
Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto;
Hospital e Pronto-Socorro Dr. Aristóteles Platão Araújo.
Texto: ASCOM MPAM e releases enviadas pelas assessorias de comunicação da SEMSA e SUSAM.
Foto: imagem ilustrativa retirada da internet
Texto modificado às 12h43 do dia 19/02 para inserção conteúdo complementar.